A Pandemia como Agente Fortalecedor da Comunidade Escolar

Lojas fechadas. Mercados fechados. Escolas fechadas. Com isso, trânsito de pessoas limitado. Alunos, professores, coordenadores, gestores em casa. Milhões de alunos sem aulas presenciais, em isolamento social, em virtude da pandemia do novo coronavírus. O momento de crise, quando bem gerenciado, pode render a solidificação de laços e fortalecimento da confiança dentro da comunidade escolar.

Num primeiro momento, o cenário é de crise: crianças em casa, aulas online, atividades por fazer, famílias intervindo, ainda que o professor deposite todo o seu esforço na mediação. E como tem trabalhado o professor em casa… Como ressignificar o sentimento de insatisfação que, inevitavelmente, surge, tanto da família, quanto do corpo docente?

Os canais de comunicação com a escola devem estar abertos, a comunicação deve ser franca e as informações devem ser dadas com transparência. O mundo inteiro está sem aula, não somente a sua escola, e estamos atravessando esta crise com a cautela que a situação requer.

Estimular a parceria com a família através das ferramentas tecnológicas, que vêm sendo o principal artifício para a continuação do processo de aprendizagem dos alunos, é importante para que eles compreendam os esforços de cada professor ao planejar e executar uma aula. Assim como é difícil para as famílias, para o professor também.

Daniel Cara, professor da Faculdade de Educação da USP e membro da Campanha Nacional pelo Direito à Educação diz que:

“o papel do professor está sendo valorizado pelos familiares que são responsáveis pela educação de suas crianças, adolescentes e jovens. Ao acompanhar os filhos, os pais se reconectaram com a complexidade da educação.”

Daniel Cara

Entender que o momento é de grande estresse de ambos os lados e respeitar a angústia das famílias fará com que elas se sintam acolhidas e compreendam que a equipe escolar também está afetada com tudo isso. O sentimento de compreensão mútua alivia as tensões por parte de todos, e dessa maneira a confiança vai se tornando a maior aliada do processo de aprendizagem dos estudantes.

Não é qualquer pessoa que consegue preparar aulas 100% digitais e se colocar na frente de uma câmera sem despertar timidez, medo, desconforto. E isso está sendo feito em prol da aprendizagem de cada aluno, como também, de cada filho. A parceria, a empatia e o amor vão garantir uma maior conexão na relação escola-família.


E falando em empatia…

Nós que fazemos a Fiscallize lançamos uma campanha para ajudar famílias de fiscais cadastradas na nossa plataforma de parceiros. Muitos desses fiscais tinha como boa parte da fonte de renda as aplicações de provas presenciais e hoje estão passando por dificuldades financeiras e queremos convidar você para ajudar.

Campanha #SomosTodosFiscallize

Para ajudar a campanha #SomosTodosFiscallize é só acessar o site www.fiscallize.com.br/doar e fazer sua doação, seja ela do valor que você puder ajudar.

Toda comunidade escolar e toda sociedade unidade pode enfrentar e vender esse momento difícil.

Nayana Costa

Educ Manager na Fiscallize. Administradora e Pedagoga. Especialista em Psicopedagogia e Atendimento Educacional Especializado. Entusiasta da Educação como agente transformador.

You May Also Like

O que vai acontecer com a educação quando a pandemia passar?

Hábitos de Casa se Faz em Casa

Prazer, Fiscallize Blog

Um Professor Inovador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *